top of page

MIGRATION gRAVEL RACE














Luis Abrantes representará a equipa Tugacycling no QUÉNIA "MIGRATION GRAVEL RACE" quatro dias , 4 etapas, 650 kms com 8.000 metros acumulado.

A “Migration Gravel Race” é uma corrida semi-suportada de quatro dias pelas florestas de Maasai Mara, no Quênia. Os atletas serão verdadeiramente testados. Cada etapa termina num ponto seguro onde se fará uma verificação.

O percurso de 650 km percorre pista única, trilhos de caça, argila e cascalho duro e áspero. A uma altitude média de 1.900 m através de aldeias Maasai, planícies, rios, montanhas e em regiões de caça grossa. Haverá pontos de reabastecimento e guardas florestais para garantir a segurança.


1ªETAPA (140 kms 750 acumulado)

Partida de Shamba (aldeia). O percurso começa com uma seção rochosa dura de aproximadamente 40-50 km (pense em Paris-Roubaix nas rochas). Passe pelas shambas e por volta do KM70 encontra se o 1º posto de controle . A segunda metade da etapa é dificil mais pelos ventos contrários muito fortes e pela estrada de paralelepípedos . Atenção pois o calor pode ser mais uma dificuldade.


2ªETAPA (170 kms 2700 acumulado)

Esta é uma etapa muito dificil. Uma etapa com escaladas em cascalho. A etapa começa com uma secção plana de 30 km e depois prossegue com subidas durante grande parte do restante percurso. Entra-se nas áreas de vida selvagem na segunda metade do passeio. Os guardas florestais estarão presentes nos primeiros pontos para garantir que as subidas estejam livres de elefantes. (Sim, é mesmo verdade ;). A subida levará os competidores ao topo da escarpa a cerca de 2.800m. A etapa passa por terras de shamba no alto das montanhas. A visibilidade por vezes pode ser limitada devido a nuvens baixas. é quase certo termos a chuva presente. Se as chuvas forem fortes, a lama (argila preta) pode ser um fator a complicar ainda mais a etapa. Após o posto de controle, restam cerca de 100 km de subida e descida. Esta será uma etapa que dura o dia todo para a maioria dos atletas, portanto, hidratação e alimentação é muito importante.


3ªETAPA (140kms 1100 acumulado)

Recompensa por completar as duas primeiras etapas. A terceira etapa começa com cascalho preto e duro e atravessa uma savana aberta. Animais das planícies (gnus, zebras, gazelas, etc.) são provavelmente vistos em abundância. Em comparação com os dois dias anteriores, esta é uma etapa rápida, com condições de cascalho que são as melhores para velocidade em toda a corrida. É preciso cuidado com todas as travessias de pontes. As pontes tendem a ficar no final das descidas (o que significa que os atletas podem estar a descer em alta velocidade) e quase todas têm depressões ou buracos ocultos que não são visíveis . Por esta razão, é preciso descer com muito cuidado (válido para toda a corrida).


4ªETAPA (165kms 1400 acumulado)

A ETAPA o grande final. Na quarta e última etapa, os atletas serão presenteados com uma vasta gama de vida selvagem durante a manhã, enquanto a prova percorre algumas das paisagens mais imaculadas do Mara. Esta fase pode vir a ser muito quente nas planícies, por isso cuidado com a hidratação. Os guardas-florestais estarão presentes nas zonas de maior densidade populacional, especialmente nos primeiros 50 km da corrida. Aqueles que conseguirem completar esta corrida épica serão recebidos por todos os tipos de criaturas enquanto se aproxima da bandeira de chegada do MGR.

A EQUIPA DESEJA TE A MAIOR SORTE E DIVERTE TE


Um enorme obrigado aos nossos apoios

NOVA CASA DOS LEITÕES https://novacasadosleitoes.pt/

QUINTA DA MARMELEIRA https://quintamarmeleira.com/








30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page