top of page

Gerês Granfondo


Ciclismo no Parque Nacional Peneda-Gerês


Com início na Vila do Gerês, com passagem em Terras de Bouro, Vieira do Minho e Montalegre, serão estes os municípios atravessados pelos três diferentes percursos que a organização go Granfondo Gerês nos apresentou:


-Granfondo 131km 2573D+

-Mediofondo 87km 1910D+

-Minifondo 57km 1150D+


O Reconco Gerês Granfondo vai combinar tradição e renovação como poucas vezes se viu. Será um regresso ao coração do Parque Nacional Peneda-Gerês e a todas as qualidades que o tornaram no mais mítico dos Granfondos portugueses, em simultâneo com a inovação que sempre caracteriza os eventos da Bikeservice.

A mescla entre tradição e modernidade volta a ser a marca distintiva do Gerês Granfondo, cujo percurso será duro e desafiador, no paraíso natural que é o Parque Nacional da Peneda Gerês, uma das sete maravilhas naturais de Portugal.


Para este Granfondo do Gerês vamos contar com a presença de 5 ciclistas nos percursos de Granfondo e Mediofondo.


Granfondo:

-Luís Silva

-Hélder Loureiro

-Tiago Crespo


Três ciclistas de grande valor Hélder Loureiro não necessita de apresentações, Tiago Crespo têm vindo a provar que têm espaço e capacidade para outros voos, foi 3.º classificado no MedioTejo em Master A.

Luís Silva está a jogar em casa.


MedioFondo:

-Ivo Alves

-Joaquim Zagalo


Ivo Alves se não tiver nenhum azar certamente vai estar a lutar por mais um lugar no pódio no seu escalão, no MedioTejo e mesmo após ter sofrido uma queda ainda conseguiu um excelente 4.ºLugar.

Joaquim Zagalo, vai certamente fazer uma boa prova e até quem sabe dar uma ajuda ao Ivo Alves.



Visitar o Gerês.

Para visitar o Gerês pode iniciar em Pitões das Júnias, no concelho de Montalegre, e final no Sistelo, no concelho de Arcos de Valdevez. Mas pode fazer o mesmo na ordem inversa sem qualquer problema, ou até mesmo começar em qualquer um dos pontos de interesse sugeridos e a partir daí desenhar o seu próprio roteiro.


Visitar grande parte dos locais de interesse que vamos referir sem carro ou sem recorrer a um tour é uma tarefa (praticamente) impossível de realizar. Se estiver sem viatura própria, o melhor mesmo é alugar um carro.


Pitões de Júnias (localizada a 1100 metros de altitude), uma das mais encantadoras do Gerês transmontano. À medida que caminhamos pelas suas ruelas estreitas é virtualmente impossível não nos deixarmos apaixonar pelas suas típicas casas de granito, pela saborosa gastronomia e simpatia das suas gentes.

A ponte medieval da Misarela (aka Ponte do Diabo), sobre o rio Rabagão, é um dos locais mais emblemáticos do Gerês, e reza a lenda que é obra do Diabo.

Cascata de Pincães é uma das cascatas mais bonitas do Gerês e a sua piscina natural é um verdadeiro deleite.

As Cascatas do Tahiti, formadas pelas águas do rio Arado, dispensam apresentações.

O miradouro da Pedra Bela brinda os visitantes com uma das paisagens mais brutais do Gerês.

A Vila do Gerês a oferta de alojamento e serviços de restauração é vasta logo não vai ter qualquer tipo de dificuldades em encontrar o local perfeito para repor energias.

Cascata Portela do Homem é uma das mais vistosas.

Santuário de São Bento da Porta Aberta é o segundo maior santuário de Portugal (apenas superado pelo Santuário de Fátima).

Espigueiros de Soajo são poucos aqueles que ainda não se cruzaram com uma fotografia dos famosos espigueiros. São nada mais, nada menos do que 24, os espigueiros que compõem a Eira comunitária de Soajo.

Santuário da Nossa Senhora da Peneda é mais um lugar de paragem obrigatória em qualquer roteiro para visitar o Gerês.


Estes são alguns sítios que pode e deve ir conhecer, existem outros de grande interesse mas para nós estes são os principais.


30 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page