PROVAS 2019

GF ARRÁBIDA
67213335_934287393582351_568370494206640
60791607_2160090804099559_36942612213824
38248787_2109498789308065_67151526554396
MAGUSTO

MAGUSTO TUGA

 

No passado dia 23 de novembro de 2019 a equipa TugaCycling realizou mais um convívio desta vez "Magusto".

 

​Pelas 09H00 todos os elementos da equipa juntaram-se bem como alguns convidados, a fim de se realizar a sessão fotográfica. ​

 

Sem mais demoras o grupo bem-composto com cerca de 22 ciclistas seguiu a bom ritmo em direção a Vila de Azeitão, Aldeia da Piedade, em direção a magnifica Serra da Arrábida.

 

​Após reagrupamento do grupo junto da praia da Figueirinha, seguiram em direção à vila de Quinta do Anjo, Palmela, onde o nosso Presidente Manuel Correia e os seus amigos providenciaram um magnífico almoço. ​

 

Posteriormente ainda se realizou uma reunião onde se elegeu a nova direção bem como foi aprovado os Estatutos do Clube.

 

​De salientar a ausência de alguns Tugas que por motivos diversos não marcaram presença neste evento, mas que futuramente vão estar presentes certamente.

 

​Agradecer a presença dos ciclistas profissionais, Rafael Reis (W52/FCP) e Ruben Guerreiro (Education First) neste nosso convívio.

O treino realizado pelos ciclistas Tugas, onde fizeram cerca de 73km em 3 horas a uma média de 25km/h, tendo ficado registado um acumulado de 812D+, bons indicadores para a nova época.

66665217_10217573374623916_4373609757802

GF BRAGANÇA

 

''Bragança Granfondo próximo evento onde estarão 8 Tugas , Manuel Correia, Berto Martins , Ivo Alves, Manuel Vaz, Joaquim Zagalo, Alexandre Ruas , Rui Gonçalves e Cristiano Gonçalves.

Um GF espetacular  dividido em 3 distâncias diferentes ,com , paisagens de beleza impar que se confundem com as tradições e simpatia das gentes de Bragança, sentir se á o conforto das aldeias históricas , do parque natural de montesinhos e dos irreverentes CARETOS,
Um GF onde tudo acontece , subidas desafiantes, paisagens inspiradoras e um ambiente unico pelas suas estradas.  Um MURO para desafiar "RIO SABOR".


A AVENTURA COMEÇA AGORA.

Preparação para a prova com treino de ativação à chuva e a sentir me otimamente. Dia passado em ambiente calmo e com uma visita ao Muro Sabor com pendentes acima de 15 % o que nos trouxe alguma expectativa em como abordar o MURO.

Domingo a acordar cedo e preparar tudo para iniciar a viagem curta de 7 kms até á partida . Um pouco nervoso como sempre mas dá de a partida e posicionamento na parte dianteira agarrando um dos grupos .

Na Av. das Cantarial 2 kms de subida e a posicionar me bem mas a ter de levantar o pé para manter de perto a dupla, descaimos do grupo e agarrámos outro grupo que em velocidade estonteante aproximava se do proximo topo "A4 Mosca" e obrigando a levantar novamente o pé e a perdermos outro grupo , fomos assim descaindo em cada topo que passávamos , nova dificuldade "o empedrado " obrigou a mais uma espera e finalmente a chegada do MURO.

Até aqui cerca de 45 kms sempre em perda tendo em conta mais uma vez que quando não se treina se paga na estrada.

Inicio da subida do Muro , tinha subido 20 metros salta a corrente e tive de voltar ao inicio da subida tendo em conta que não consegui do ponto onde estava continuar a mesma . Iniciei a recuperação na subida e chegámos juntos ao controlo.

Passado o Muro apanhámos um grupo em que trabalhámos juntos mas infelizmente a minha dupla comçou com caimbras pelo que tivemos de aliviar e fazer num passo mais de passeio do que propriamente de competição.  Quando pensávamos que tudo estava bem já nos ultimos kms as caimbras também me escolheram mas fez se uma boa gestão ma velocidade em que iamos.

Tendo em conta a preparação diferenciada que tivemos a classificação é ótima , claro muito aquém do que esperava pois estou convencido que o TOP 10 não me escapava .  Uma ótima performance da minha dupla tendo em conta os poucos treinos efetuados mas que nos veio a penalizar na parte inicial.''

Crónica elaborada pelo o nosso ciclista Ivo Alves

72538189_2510268309203790_21208076061245

GF SANTARÉM 

 

Dia 13 logo pela manhã rumámos eu e Duarte Salvaterra a Santarém , parque do MODELO onde nos encontrámos com Phil Gil e Manuel Correia,  Pedro Roldão também presente estava noutro local. Dia fresquinho com algumas duvidas sobre a chuva se sim ou não ,  mas pelo melhor manteve se o tempo fresco e sem chuva.

Na partida logo cedo eu e Alexandre Ruas bem posicionados e logo atrás Phil,  um pouco mais atrás Pedro Roldão.  Dada a partida os primeiros 6 kms em velocidade controlada com os habituais chega para lá para se chegarem à frente.

Findo os 6 kms roda livre logo u fortissimo andamento imposto pelos melhores e eu , Alexandre Ruas e Phil Gil posicionados no 1º grupo .

Até ao km 20 mantive me no grupo da frente e ao iniciar a subida "Vale da Trave" levantei o pé e coloquei o meu passo os Tugas Phil e A.Ruas a manterem se ainda no grupo da frente.

Na subida das FONTAINHAS a ter de parar pois perdi um dos bidons e a parar para encher os bidom que me sobrava. Até ao final da subida CABEÇA das POMBAS juntámo nos 6 atletas que juntos iniciámos a descida.

Entrámos na nacional e o trabalho levou a juntarmo nos a mais 6 atletas ficando um grupo bem  composto de 12 atletas que revesando se na frente levava o grupo num bom andamento.

Na ultima rampa "Casais da Cortiçada um engano numa viragem à direita fez com que perdesse o grupo onde seguia vindo a fazer a parte final (ultimos 10 kms) a solo perdendo para o grupo cerca de 3 minutos.

Final de corrida e um 2º lugar na Categoria em 38 atletas e 58 º em 266

Crónica do nosso ciclista Ivo Alves

DSC_0276_edited.jpg

TRÓIA - SAGRES

 

É já no próximo dia 14 de dezembro de 2019, mais uma edição do bem conhecido Tróia – Sagres percurso este com cerca de 200 km, num trajeto de rompe pernas, num constante sobe e desce.

 

Passeio este que tem a particularidade de não ser organizado por nenhuma organização/clube/associação, em que os ciclistas se juntam e organizam-se entre eles desde transportes, banhos, reforço alimentar...

 

Este evento é também aproveitado por algumas equipas profissionais, para colocarem os seus ciclistas na melhor forma possível para a época 2020.

 

Os nossos ciclistas Tugas, Telmo Rogado e Tiago Crespo vão estar presentes nesta edição, vão enfrentar um dia bem fresco devido as baixas temperaturas que se fazem sentir nesta época do ano, de referir que praticamente todo o percurso é feito junto a orla marítima, por tal facto a sensação de frio vai ser ainda maior.

 

Mas nada que estes Tugas não estejam já habituados. Segundo as indicações atmosféricas à hora da partida, sensivelmente por volta das 07H30 vão estar 13.º graus

com o vento ajudar uma vez que indica que o mesmo vai estar de NE.

Percurso este como já foi referido com um total de 200km (sensivelmente) com um acumulado a rondar os 1700D+. Quando estiverem percorridos 120km as dificuldades vão ser maiores, uma vez que vão ter pela frente cerca de 4 subidas com alguma distância.

 

Algo que não assusta os nossos ciclistas, uma vez que os seus treinos são praticamente efetuadas na belíssima Serra da Arrábida.

 

Em conversa com o nosso ciclista Tuga TELMO ROGADO, questionamos o mesmo o que esperava deste evento, Telmo Rogado: Bem espero chegar para comer uma bela bolonhesa 😊😊😊, e como é obvio levar o Kit Tuga até Sagres, o ponto mais sudoeste da Europa, e tirar uma bela fotografia, para mais tarde recordar.

O nosso ciclista para 2020, Tiago Crespo, também esteve na conversa referindo: Quero desfrutar de um dia inteiro dedicado ao ciclismo e ao convívio. Em um dos eventos mais míticos em Portugal. O desafio de fazer 200Km seguidos é muito motivante para mim.

53340267_10214993304560997_3250093201326

GF ARRÁBIDA 

 

A preparação começou bastante cedo para os Tugas do lado Norte de Lisboa (Ivo Alves, Joaquim Zagalo e Daniel Delgado) , acordar pelas 05h00 e tratar de colocar as máquinas no carro e de caminho apanhar Daniel Delgado. Chegámos a Sesimbra por volta das 07h00 e pelas 7h30 já nos encontrávamos na box de saída. Um pequeno atraso fez sair o pelotão pelas 08h35.
Bem colocados no inicio Ivo Alves , Joaquim Zagalo , Daniel Delgado e Phil Gil a manterem se no grupo dafrente largos kms sendo o primeiro a ceder Ivo Alves sensivelmente pelo km 36, de seguida foi Phil Gil mantendo-se Joaquim Zagalo e Daniel Delgado no grupo.


Uma velocidade estonteante a registada nos primeiros kms muito próximo dos 40 nos da frente e no segundo grupo 37 kms/h de média brutal mesmo, pelo menos para que não está muito habituado às andanças de arrancar a todo o gás.
Chegados às Necessidades Velhas , subida curta mas difícil e descida perigosíssima que no seu final apresentava um grave acidente infelizmente causado pela demasiada competitividade e descuido.


Passagem das Necessidades Velhas e inicio da subida da Secil direitos ao topo da serra, mantive uma rotação estavel a perder alguns lugares no seu inicio mas recuperando a partir do meio da subida , colando ao amigo Phil que por azar deixou cair o colete o que obrigou a para e a atrasar se.


Durante a subida qual o meu espanto quando vejo passar Jorge Nunes com a sua imponente presença por ali acima demonstrando facilidade na tarefa que realizava, mantive o meu ritmo e à chegada ao prémio de montanha levava cerca de 15 ciclistas atrás de mim.


Começando a descida velocidade louca que quando dei por mim estava sozinho e assim continuei durante alguns kms vindo a juntar se mais 4 ciclistas e a partir daqui foi trabalhar em grupo até à meta .
Uma prova lindíssima , dura mas que nos vai fazer voltar outra vez.

Crónica do nosso ciclista Ivo Alves.

71098139_976604929350597_710401027563585

GF MONÇÃO/MELGAÇO

 

Aproxima-se a grande velocidade a data do Mediofondo de Monção e Melgaço com a preparação a ser efetuada com rigor e as sensações a serem muito boas .  Pelo que se nota através da altimetria será uma prova muito rápida até à subida (e que subida) da Rosa que será a maior dificuldade depois de uma primeira parte a alta velocidade.

Esperemos que o tempo ajude , que as temperaturas não sejam demasiado altas.

Chegada no Sábado e tudo indicava para um Domingo de chuva ,  preparação da bike com menos pressão nos pneus para maior adesão à estrada . Saída para uma visita ao Palácio da Brejoeira , local onde nasceu o Alvarinho .

 

Domingo dia de prova e tempo coberto pelas nuvens mas sem chuva , estrada húmida e perigosa. Dá se a partida e a preocupação de chegar à frente, antes da partida real encontrava me a 20 metros da frente portanto bem colocado 20 metros dos primeiros . 

Dá se a partida oficial saída dos carros e o aumento de velocidade a ser uma realidade , A manter me a custo, 175 de pulsação mas a manter me no grupo da frente já estendido pela estrada e alongado.

Ao km 8 sinto que algo não estava bem com a roda de trás e o meu receio torna se realidade “um furo” desmontada a roda não consegui detetar quaisquer irregularidade e monto a camara de ar com perda de 11 a 12 minutos .  Tento ganhar ritmo para tentar a recuperação e ao km 14 novamente um furo (agora a identificar o problema) e a vontade de desistir passou me pela cabeça, não fosse Cristina Azevedo (que não fez a prova devido a queda dias antes) no carro de apoio a dar me alento a continuar.

Foi uma prova a solo com um desgaste imenso primeiro porque já não havia ninguém atrás de mim e depois querer compensar este mau inicio mas sem encontrar um grupo com o andamento que eu levava.

Ao km 41 levava 32,5 de média, ao km 49 (inicio da 1ª subida 30,5 e ao km 68 , inicio da subida da Rosa 31,6.

Subida da Rosa coloquei um passo certo , tranquilo e fui continuando a passar por outros atletas, seguiu se a descida com cerca de 1,5 kms em “sterrato” a ser feita com muito cuidados. A 10 kms da meta aproveitei a roda do grupo (quarto, quinto e sexto) do Granfondo para chegar á meta com eles, recuperando assim algum do tempo perdido.

Vinha com o objetivo do TOP 10 e acredito que o poderia ter conseguido (vale o que vale) mas para o ano lá estarei para o tentar.

Cronica do nosso ciclista Ivo Alves.

GF SERRA DA ESTRELA

 
62355204_10157470607269874_3098202163940

GF GERÊS 

 

GF SÃO MAMEDE